Faça a diferença na vida de milhões de pessoas

Direitos humanos: o que as autoridades devem e não devem fazer ao responder à pandemia da Covid-19

Recomendamos aos governos da região das América que assegurarem que suas respostas à crise do coronavírus estejam alinhadas com suas obrigações internacionais de direitos humanos.

Inscreva-se no curso online gratuito sobre direitos humanos

Aproveite o novo curso gratuito “Introdução aos Direitos Humanos” da Anistia Internacional, que é dividido em quatro módulos.

Mais Ações
Seja um Defensor
da Liberdade
Doe agora
Junte-se à Anistia

Faça parte desse movimento global.

Faça parte

Assine a Newsletter

Fique por dentro das notícias da Anistia Internacional Brasil.

Obrigado por se cadastrar, em breve você receberá mais informações da Anistia Internacional Brasil.

Notícias

09.03

Marielle, mulher como inúmeras brasileiras!

Dona de um carisma único, a filha, irmã, mãe, ativista e vereadora viveu em sua vida pública com a mesma coerência da cidadã, moradora e cria da Maré.

25.01

O rompimento da barragem de Brumadinho (MG) completa um ano de violações de direitos humanos.

Há um ano atrás, a cidade de Brumadinho (MG) foi marcada por um desastre que matou 270 pessoas (11 ainda estão desaparecidas).

26.11

Anistia Interacional recebe com preocupação notícia de prisão de brigadistas em Alter do Chão (PA)

Prisões acontecem no mesmo dia em que organização lança relatório que mostra a relação entre as queimadas na floresta e a pecuária

Mais notícias

Blog

12.03

Por que o assassinato de Marielle Franco afeta toda a sociedade?

Neste artigo, trazemos alguns fatos que ajudam a entender por que é tão importante termos respostas para este brutal assassinato.

06.02

Promova o debate sobre direitos humanos com nossos guias de educação

A Anistia Internacional preparou 4 guias para aqueles e aquelas que desejem promover atividades educativas baseadas em direitos humanos. São os cadernos didáticos da campanha Escreva por Direitos!

Mais Posts

VOZES PELOS
DIREITOS HUMANOS

Pela segunda vez em menos de dois anos, uma violenta repressão homofóbica deixou as pessoas LGBTI na Chechênia temendo por suas vidas.

Natalia Prilutskaya