Com apoio da Anistia Internacional, festival idealizado por DJ MAM celebra nesta sexta-feira, às 20h o Dia Internacional dos Direitos Humanos e mobiliza grandes nomes da cena artística brasileira no YouTube da organização.

 Em sua terceira edição, o evento chama atenção para as questões indígenas. E numa live de 2 horas, o público poderá ter acesso, gratuitamente, a uma série de apresentações, depoimentos e videos incluindo o lançamento da música Blablablá, inspirada num trecho da canção Demarcação Já” de Carlos Rennó e Chico César, com a participação de Elza Soares, Criolo, Luana Flores (paraibana LGBTQIA+), Batida (Angola) e Octa Push (Portugal) e Sônia Guajajara , representantes das diferentes matrizes do Povo Brasileiro.

 Logo após, a partir das 22h, o remix vira festa com a presença do DJ Dolores, Furmiga Dub e de outros 10 djs no Zoom da Rádio Cafuné.

 

DIA 11 DEZEMBRO

O Festival Demarcação Já Remix  ganha um novo lar no canal da Anistia Internacional no YouTube e inova com um formato híbrido que mescla a experiência ao vivo, com apresentações pré-gravadas e exibições de videoclipes. Neste dia, o evento celebra o Dia Internacional dos Direitos Humanos (a data oficial é na véspera dia 10 dezembro), e destaca um recorte curatorial com a presença de 17 etnias brasileiras.

A partir das 20h, o festival vai funcionar como um programa de TV onde Dj MAM – mestre de cerimônias da noite e artistas ligados à temática indígena se revezam em apresentações sequenciais. Logo na abertura, a principal liderança indígena do Brasil, Sônia Guajajara aborda os direitos dos povos originários.

É muito importante furar essa bolha de indígenas, ambientalistas e de ativistas de direitos humanos para acessar outros públicos que precisam entender a presença do índio no Brasil, adianta Sônia. “Apesar de sua importância para a proteção dos cidadãos, esses direitos ainda são desrespeitados. Basta observarmos as consequências da pandemia entre as etnias para vermos o quanto de injustiças e discriminações existe no país, reforça MAM.

Em seguida, Chico César manda o seu recado sobre direito à igualdade racial e convida o público à apoiar a luta anti-racial, acessando o site da campanha da Anistia Internacional Toda Friday é Black. Essa campanha amplifica o volume das lutas contra as violações de direitos da população negra. Entre os destaques, Dona Onete versa sobre os direitos das mulheres e o direito ao acesso à saúde das populações em condição de vulnerabilidade social no combate ao Covid-19. Logo após, o seu conterrâneo paraense Felipe Cordeiro faz o alerta sobre a importância à liberdade de manifestações pacíficas. A programação também abre espaço para o registro poético “Hotxuá” da atriz e diretora Leticia Sabatella, sobre a tribo indígena Krahô e para o curta metragem “Xingu 2025” do artista visual Batman Zavareze. Outro grande defensor da preservação da Floresta e dos povos originários , Oskar Metsavaht participa com o video de “Interfaces II – Man / Cosmos/ Forest”.

 A live ainda apresenta um encontro entre a designer e historiadora carioca Julia Vidal, especializada em moda afro indígena brasileira com a estilista Weeena nascida na tribo Tikuna Umariaçu no Amazonas. As duas debatem “Cosmovisões X Moda”. We’e’ena recebeu a medalha e certificado de reconhecimento nacional, sendo no mesmo ano homenageada como melhor artista plástica indígena pela Sociedade Brasileira de Educação e Integração e pelo Prêmio Quality Internacional do Mercosul.

 ANISTIA INTERNACIONAL BRASIL

Jurema Werneck, diretora executiva da Anistia Internacional Brasil vai convidar todas e todos a se atreverem a mudar o mundo, a levarem esperança por meio de cartas e de uma mobilização por direitos, para que mais pessoas se tornem defensores da liberdade! Todos os anos no dia internacional dos direitos humanos, a Anistia lança no mundo inteiro a campanha Escreva por Direitos, a mais tradicional e antiga campanha do movimento que convida as pessoas levarem a injustiça para o lado pessoal e as chama para se engajarem na luta por direitos. Esse ano a Anistia Internacional Brasil vai dar visibilidade aos casos de Jani Silva, uma defensora do meio ambiente que apesar das ameaças a sua vida segue na luta pela conservação da Amazônia na Colômbia. Além de Jani, a campanha vai convidar os brasileiros a se mobilizar no envio de cartas em favor de Gustavo Gatica, que perdeu sua visão ao tomar um tiro disparado pela polícia Chilena, em meio aos protestos de 2019.“A luta por direitos humanos é uma luta de todos nós. É muito importante se mobilizar e levar esperança para quem está sofrendo com violações e também se engajar para exigir das autoridades que os direitos sejam respeitados”, diz Jurema Werneck

PROGRAMAÇÃO

20H às 22H

  • Abertura com a música Demarcação Já Remix
  • Paka Nowe Koi (Aldeia Samaúma) – Waka Arewê
  • Sônia Guajajara
  • Midia Índia
  • Video da Anistia Internacional – COVID x Direitos dos Povos Indígenas
  • Carlos Rennó e Chico César
  • Criolo
  • BayanaSystem
  • Dj MAM, Digitaldubs
  • Jurema Werneck – diretora executiva apresenta Anistia Internacional e convida para a campanha “Escreva por Direitos”
  • Lançamento Blá Blá Blá
  • Dj Dolores, Batida (Angola) e Octa Push (Portugal)
  • Rael, Rico Dalasam, Luedji Luna, Xenia França
  • Dona Onete
  • Núbia (quiombola do Amapá)
  • Dj Raiz
  • Dj FlavYa
  • Batman Zavareze – Projeto Xingu 2025
  • Caio Prado
  • André Vallias – Poema Vontade de Virar Índio
  • Zélia Duncan
  • Ney Matogrosso
  • Vj Carol Santana e Yaka Sales
  • Kaê Guajajara
  • Dj Doni
  • Elza Soares
  • Carlos Malta e Marcos Suzano
  • Luana Flores -Video Liberdade de Gênero e Direitos da População LGBTQIA+
  • Ivy Morais – Video Povos da Floresta
  • Coral Guarani Tenonderã
  • Guardiões da Floresta – Wera MC festa.Jason Tupi e Pedro Kara
  • Nai Basa Masheri – Grupo Kayatibu
  • Video Ibã Huni Kuin – Ibã Huni Kuin
  • Encerramento com a música Demarcação Já, Lenine,Zé Pagodinho, Maria Bethânia entre outros

 

LANÇAMENTO SINGLE BLABLABLÁ

Disponibilizada através do selo Sotaque Carregado (The Orchard), a mixtape produzida por DJ MAM apresenta remix da música “Demarcação Já”, de Chico César e do compositor Carlos Rennó lançada, em 2018 como uma campanha pela demarcação das terras indígenas liderada pelo Greenpeace em parceria com a APIB Articulação dos Povos Indígenas do Brasil, e apoiada pelo Instituto Socioambiental (ISA) com a presença de dezenas de artistas de peso da MPB. Em Blablablá, participam da faixa : Elza Soares, Criolo, Dj MAM, Dj Dolores, Batida (Angola) e Octa Push (Portugal) e Sônia Guajajara .

Tendo como carro chefe o encontro inédito de Criolo e Elza Soares numa faixa, “Blablabláé a música manifesto que reúne gerações da música popular brasileira e artistas de Portugal e Angola para chamar atenção à causa indígena num mix de Kuduro, forró, afro house e Bass Music. Originalmente composta por Chico César e Carlos Rennó, as ditas “minorias”, dentre indígenas, negros e LGBTQI+ estão reunidas num hino super dançante que cruza o Atlântico para unir Recife à Lisboa, e Luanda à João Pessoa. A música será lançada nesta sexta-feira, dia 11 de dezembro na live comemorativa do Dia Internacional dos Direitos Humanos, quando acontecerá a terceira edição do festival Demarcação Já Remix no canal do YouTube da Anistia Internacional.

Batida é o nome com que Pedro Coquenão assina o que faz. Nascido em Angola, cresceu nos subúrbios de Lisboa e tem dividido a sua vida entre a produção musical, a rádio e o vídeo. O nome Batida, foi inspirado nas compilações piratas que circulam nas ruas de Luanda. O artista vem misturando eletrônica com elementos da época dourada da música angolana e conquistou elogios da midia internacional entres eles: Guardian e BBC1

Octa Push são dois irmãos portugueses que fazem música com influência electrónica / afro. Depois de lançar em rótulos como Soul Jazz, Fabric, Soundway, Senseless, Enchufada, decidiram fundar sua própria plataforma Combatentes.

Luana Flores é beatmaker, DJ e percussionista. Nascida na Paraíba lançou, em 2019 o seu primeiro trabalho da carreira como cantora, com o single e videoclipe da música “Guerreira de Lança”. A canção surgiu como fruto de uma vivência de residência artística em São Paulo e é o primeiro single de um EP chamado “Nordeste Futurista”, previsto para ser lançado em 2021.

LINK PARA OUVIR https://promo.theorchard.com/JxBnb6pkKQjqxjB1XiW

 

SERVIÇO

Evento: Festival Demarcação já Remix  Edição Dia Internacional dos Direitos Humanos

Data: 11 de dezembro

Horário: 20h às 22h

Onde: YouTube Anistia Internacional

Ingresso: Gratuito

Apoio: Anistia Internacional | Mídia Índia

 

After: No Zoom da Rådio Cafuné

Horário: 22h às 2h  Ingresso: Gratuito

Djs: Raiz, Tulio Baia, Dolores, Furmiga Dub, Rafa Canholato, MAM, Nirso, Manie Gang, Erick Terena, Aninadeusa, Incidental.

 

Assessoria de Imprensa | Binômio Comunicação

Atendimento: Marcelo Gusmão  21 96020-7349[email protected]

Mais Publicações