Nota pública: prisões de suspeitos de integrar grupo de extermínio e o caso Marielle Franco

Imprimir
22 de janeiro de 2019 Segurança pública Defensores de direitos humanos
Manifestação da Anistia Internacional no Ministério Público do Rio de Janeiro, 13 de junho de 2018. (Foto: AF Rodrigues/ Anistia Internacional)

Sobre as prisões de suspeitos de integrar grupo de extermínio e o caso Marielle Franco, a Anistia Internacional afirma:
.
É muito importante ver que o Ministério Público está atuando contra o crime organizado no Rio de Janeiro. As informações divulgadas publicamente de que existiria no estado um grupo de extermínio chamado ‘Escritório do Crime’ eram muito preocupantes e requeriam uma resposta adequada do sistema de justiça criminal. Os suspeitos de envolvimento e participação neste grupo criminoso devem ser levados à justiça.
.
Sobre o assassinato de Marielle Franco, a Anistia Internacional reitera que o único resultado aceitável como solução do caso é aquele que seja baseado em evidências concretas. O caso só pode ser considerado solucionado quando a investigação do assassinato for concluída da forma correta e quando os responsáveis forem levados à justiça por este assassinato, e não por outros crimes.

Saiba mais

Autoridades estaduais recém empossadas no Rio de Janeiro devem assumir publicamente compromisso com caso Marielle Franco

Marinete da Silva: “Sem Marielle mas não só”

Antônio da Silva “Uma conversa de Marielle com Deus”

Caso Marielle Franco é destaque da maior campanha de direitos humanos do mundo

Investigação sobre o assassinato de Marielle Franco parece um labirinto de caminhos inexplorados

Acesse ao levantamento: O labirinto do caso Marielle 

Entre em ação!

Quem matou Marielle Franco? Assine e exija uma resposta!

22 de janeiro de 2019 Segurança pública Defensores de direitos humanos

Mais Notícias

23 de agosto de 2019 | Terra Indígenas e populações tradicionais

Falhas do governo estão alimentando queimadas na Amazônia, diz Anistia Internacional

Situação coloca em risco direitos das pessoas a ambiente saudável e à saúde, além de ameaçar os territórios de populações indígenas.

7 de agosto de 2019 | Defensores de direitos humanos Indígenas e populações tradicionais

Anistia Internacional lança site que alerta sobre focos de tensão na Amazônia

Conteúdo divulgado é fruto de pesquisa realizada em abril de 2019. Foram entrevistados 23 indígenas, além de 13 pessoas com conhecimento sobre invasões de terras

29 de julho de 2019 | Memória, Verdade e Justiça

Nota sobre declaração do presidente Jair Bolsonaro sobre desaparecido pelo Regime Militar

O direito à memória, justiça, verdade e reparação das vitimas, sobreviventes e suas famílias deve ser defendido e promovido pelo Estado Brasileiro e seus representantes
Carregar mais notícias