Nota pública: prisões de suspeitos de integrar grupo de extermínio e o caso Marielle Franco

Imprimir
22 de janeiro de 2019 Segurança pública Defensores de direitos humanos

Sobre as prisões de suspeitos de integrar grupo de extermínio e o caso Marielle Franco, a Anistia Internacional afirma:
.
É muito importante ver que o Ministério Público está atuando contra o crime organizado no Rio de Janeiro. As informações divulgadas publicamente de que existiria no estado um grupo de extermínio chamado ‘Escritório do Crime’ eram muito preocupantes e requeriam uma resposta adequada do sistema de justiça criminal. Os suspeitos de envolvimento e participação neste grupo criminoso devem ser levados à justiça.
.
Sobre o assassinato de Marielle Franco, a Anistia Internacional reitera que o único resultado aceitável como solução do caso é aquele que seja baseado em evidências concretas. O caso só pode ser considerado solucionado quando a investigação do assassinato for concluída da forma correta e quando os responsáveis forem levados à justiça por este assassinato, e não por outros crimes.

Saiba mais

Autoridades estaduais recém empossadas no Rio de Janeiro devem assumir publicamente compromisso com caso Marielle Franco

Marinete da Silva: “Sem Marielle mas não só”

Antônio da Silva “Uma conversa de Marielle com Deus”

Caso Marielle Franco é destaque da maior campanha de direitos humanos do mundo

Investigação sobre o assassinato de Marielle Franco parece um labirinto de caminhos inexplorados

Acesse ao levantamento: O labirinto do caso Marielle 

Entre em ação!

Quem matou Marielle Franco? Assine e exija uma resposta!

22 de janeiro de 2019 Segurança pública Defensores de direitos humanos

Mais Notícias

22 de maio de 2020 | Segurança pública Defensores de direitos humanos

NOTA: “Armas não salvam vidas e não são as respostas para necessidades urgentes neste momento de pandemia”, afirma Anistia Internacional

A Anistia Internacional repudia a ameaça de armar a população, proferida pelo Presidente da República Jair Bolsonaro durante reunião ministerial de 22 de abril de 2020.

19 de maio de 2020 | Segurança pública Violência policial

NOTA: Operações policiais durante pandemia da COVID-19

No meio de uma pandemia, quando os esforços deveriam estar voltados para garantir saúde e vida, o Estado do Rio se faz presente nas favelas levando violência e morte.

19 de maio de 2020 | Discriminação

Américas: direitos de profissionais de saúde na linha de frente da pandemia de COVID-19 ameaçados

O relatório instiga os países da região a priorizar e proteger os direitos dos profissionais de saúde durante e depois da pandemia.
Carregar mais notícias