Nota urgente: justiça para Marielle Franco

Imprimir
15 de março de 2018 Defensores de direitos humanos

O Estado, através dos diversos órgãos competentes, deve garantir uma investigação imediata e rigorosa do assassinato da vereadora do Rio de Janeiro e defensora dos direitos humanos Marielle Franco.

Marielle foi morta a tiros na noite desta quarta feira, 14 de março, no bairro do Estácio na cidade do Rio de Janeiro.

Marielle Franco é reconhecida por sua histórica luta por direitos humanos, especialmente em defesa dos direitos das mulheres negras e moradores de favelas e periferias e na denúncia da violência policial.

Não podem restar dúvidas a respeito do contexto, motivação e autoria do assassinato de Marielle Franco.

#JustiçaParaMarielle

15 de março de 2018 Defensores de direitos humanos

Mais Notícias

17 de setembro de 2020 | Segurança pública Mulheres Conflitos

Moçambique: Vídeo mostra assassinato de mulher nua e prova mais uma vez violações de direitos humanos pelas forças armadas estatais

A Anistia Internacional exige que as autoridades em Moçambique devem de imediato abrir uma investigação independente e imparcial à execução extrajudicial de uma mulher

14 de setembro de 2020 | Segurança pública Conflitos Indivíduos em risco Tortura Violência policial

Colômbia: Anistia Internacional condena atos de tortura e o uso de força excessiva pela polícia

Anistia Internacional acompanha situação da Colômbia, onde o advogado Javier Ordoñez foi morto após violenta e desproporcional abordagem por parte da Polícia Nacional

14 de setembro de 2020 | Liberdade de expressão

Trabalhe Conosco: Estágio em Comunicação

A Anistia Internacional Brasil está em busca um estagiário ou estagiária para a equipe de Comunicação.
Tem interesse em fazer parte da nossa equipe?
Carregar mais notícias