Anistia Internacional se posiciona sobre execuções autorizadas durante o regime militar

Imprimir
11 de maio de 2018 Memória, Verdade e Justiça
Foto: AF Rodrigues

“Durante o regime militar, o Estado brasileiro e seus agentes cometeram graves crimes e violações de direitos humanos como tortura, desaparecimentos forçados e execuções extrajudiciais. Esses casos foram já amplamente documentados e denunciados por sobreviventes, familiares de vítimas, organizações de direitos humanos, pesquisadores, e pelas Comissões da Verdade que se instauraram no país. Um dos maiores entraves para que os casos sejam levados à justiça é a própria legislação brasileira que anistiou os agentes de Estado que cometeram essas violações de direitos humanos. A Anistia Internacional atuou fortemente durante o período do regime militar denunciando casos de tortura, desaparecimentos, execuções e detenções arbitrárias. Em 2014, a Anistia Internacional fez uma campanha reivindicando que a legislação brasileira fosse alterada para permitir que os casos pudessem ser levados à justiça. Não basta verdade e reparação, é essencial garantir justiça e responsabilização dos perpetradores das violações de direitos humanos e do próprio Estado brasileiro. A impunidade dos crimes cometidos pelo Estado no passado alimenta a violência do Estado no presente” afirma Renata Neder, coordenadora de pesquisa da Anistia Internacional.

.

Saiba mais

Anistia Internacional pede o fim da impunidade para crimes do Estado durante a ditadura

Campanha da Anistia Internacional pede fim da impunidade para crimes do Estado durante a ditadura

11 de maio de 2018 Memória, Verdade e Justiça

Mais Notícias

14 de novembro de 2019

Vaga: Coordenador(a) de Recursos Humanos e Administração

A Anistia Internacional está buscando uma nova pessoa para integrar a equipe de operações como Coordenador(a) de Recursos Humanos e Administração.

14 de novembro de 2019 | Defensores de direitos humanos

20 meses sem Marielle: nós não seremos arrastados para dentro deste labirinto

20 meses é tempo demais para seguir aguardando respostas. As notícias recentes sobre o caso mostram que as autoridades seguem presas num labirinto que só aumenta. Exigimos transparência e justiça

5 de novembro de 2019 | ___

Vaga: Diretor/a de Campanhas e Programas na Anistia Internacional Brasil

A Anistia Internacional está procurando uma pessoa para a vaga de Direção de Campanhas e Programas
Carregar mais notícias