Tio Pabai e Tio Paul são líderes comunitários da nação Guda Maluyligal, na parte mais ao norte da Austrália, no Estreito de Torres. Seus ancestrais indígenas viveram nas ilhas por milhares de anos.

Agora, devido às mudanças climáticas, seu modo de vida, sistemas de conhecimento tradicional, práticas culturais e conexões espirituais que foram passadas de geração em geração podem ser interrompidos para sempre. O aumento do nível do mar está causando mais destruição a cada ano, erodindo praias, destruindo locais culturais sagrados e cemitérios onde os ancestrais estão enterrados, destruindo hortas e colocando em risco a infraestrutura da ilha.

Tio Pabai e Tio Paul, que são chamados de “Tio” por suas comunidades em sinal de respeito, recorreram aos tribunais. Eles argumentam que o governo australiano não está tomando medidas suficientes para evitar os danos causados pelas mudanças climáticas, o que resulta na destruição de suas terras e cultura.

A menos que sejam tomadas medidas urgentes, muitos habitantes das Ilhas do Estreito de Torres serão forçados a deixar suas terras natais, pois grande parte delas se tornará inabitável. Isso seria devastador para as comunidades. Como diz o Tio Pabai: “Nascemos nessas ilhas, elas são nossas mães, nossas identidades, quem somos. Por milhares de anos, nossas famílias guerreiras lutaram contra qualquer um que tentasse tomar nossas terras natais de nós. Mas agora, podemos perder a luta para a mudança climática”.

Proteja os direitos das comunidades do Estreito de Torres.

Assine a petição e apoie Tio Pabai e Tio Paul em sua busca por Justiça! Basta preencher o formulário ao lado.

Assinaturas Atuais