Aleksandra (ou Sasha para abreviar) preenche sua vida com música e arte. Em tempos melhores, ela adorava tocar piano, violão, bandolim e flauta, e fazia jams para quem quisesse tocar junto. 

Preocupada com a invasão da Ucrânia pela Rússia, Aleksandra agiu em 31 de março de 2022. Ela substituiu etiquetas de preço em um supermercado local em São Petersburgo por pequenas etiquetas de papel contendo informações sobre a invasão. 

No início da manhã de 11 de abril de 2022, a polícia prendeu Aleksandra e a acusou de “divulgação pública de informações sabidamente falsas sobre o uso das Forças Armadas da Federação Russa” – um novo artigo do código penal introduzido às pressas pelo governo russo em Março de 2022 para tentar impedir o povo russo de criticar a invasão da Ucrânia. Dezenas de pessoas já foram detidas sob este novo delito. 

Aleksandra está detida desde então, em condições terríveis. Ela tem doença celíaca e foi forçada a passar fome a maior parte do tempo porque o centro de detenção não lhe deu a comida sem glúten de que ela precisa. Aleksandra também foi assediada por funcionários do centro de detenção e seus companheiros de cela. Se for condenada, Aleksandra pode pegar até 10 anos de prisão. 

Diga à Rússia para libertar Aleksandra agora 

Assinaturas Atuais