Veto ao PL 608/2013 pelo governador de SP

Imprimir
20 de dezembro de 2014 Liberdade de expressão Violência policial
©Anistia Internacional

A Anistia Internacional lamenta a decisão do governador do estado de São Paulo Geraldo Alckmin de vetar o Projeto de Lei 608/2013 – aprovado por unanimidade pela Assembleia Legislativa – que proibia o uso de bala de borracha pelas policias civil e militar em protestos e manifestações.

A Anistia Internacional tem documentado casos de uso desproporcional da força pela polícia paulista durante os protestos, inclusive o caso de Sergio Silva, fotógrafo que perdeu o olho por um tiro de bala de borracha quando cobria manifestação popular em 13 de junho de 2013.

O uso das armas menos letais em protesto deve ser regulamentado e qualquer abuso, apurado e responsabilizado. O estado de São Paulo não possui nenhum protocolo público sobre o uso de armas menos letais e, desde junho de 2013, nenhum agente público foi responsabilizado pelos ferimentos e danos causados a jornalistas e manifestantes pacíficos no contexto dos protestos.

20 de dezembro de 2014 Liberdade de expressão Violência policial

Mais Notícias

12 de setembro de 2019 | Defensores de direitos humanos Mulheres LGBTI Indivíduos em risco Terra Indígenas e populações tradicionais

Projeto Banana-Terra lança manual para jovens que querem mudar o mundo

Material tem exercícios sobre criação e implementação de projetos, segurança, comunicação e monitoramento de impacto

12 de setembro de 2019 | Memória, Verdade e Justiça Defensores de direitos humanos Mulheres LGBTI

18 meses sem Marielle: Anistia e familiares renovam cobrança por resposta às autoridades

Ofícios foram enviados ao governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, e ao procurador-geral de justiça do Estado, Dr. José Eduardo Gussen, após seis meses de reunião em que se comprometeram com caso

3 de setembro de 2019 | Defensores de direitos humanos

30 conquistas dos direitos humanos em 2019 que merecem comemoração

Graças a uma combinação de campanhas e pessoas poderosas, 2019 tem sido um ano de muitas conquistas para os direitos humanos!
Carregar mais notícias