Síria: os números da crise de refugiados

Imprimir
9 de setembro de 2015 Política internacional Conflitos Migrantes
Criança dorme na areia em um acampamento improvisado ao ar livre no porto de Molyvos em Lesbos,  2015.  | © Michael S Honegger

 Principais países de acolhimento

Mais de 4 milhões de refugiados da Síria (95%) estão em apenas cinco países: Turquia, Líbano, Jordânia, Iraque e Egito:

• O Líbano acolhe cerca de 1,2 milhões de refugiados da Síria, o que equivale a cerca de uma em cada cinco pessoas no país

• A Jordânia abriga cerca de 650.000 refugiados da Síria, o que equivale a cerca de 10% da população

• A Turquia abriga 1,9 milhão de refugiados da Síria, mais do que qualquer outro país do mundo

• O Iraque, onde 3 milhões de pessoas foram deslocadas internamente nos últimos 18 meses, abriga 249.463 refugiados da Síria

• O Egito acolhe 132.375 refugiados da Síria

O apelo humanitário da ONU para os refugiados sírios recebe apenas 40% dos recursos necessários.

Essa escassez de financiamento significa que os refugiados sírios mais vulneráveis no Líbano recebem apenas US$ 13,50 por mês ou menos de meio dólar por dia para a assistência alimentar.

Mais de 80% dos refugiados sírios na Jordânia vivem abaixo da linha da pobreza local.

A Anistia Internacional tem pesquisadores em campo para documentar a crise de refugiados, denunciar violações e pressionar as autoridades por uma resposta efetiva. Apoie este trabalho. Doe agora!

Conflito na Síria

Cerca de 220.000 pessoas foram mortas e 12,8 milhões de pessoas estão necessitando urgentemente de assistência humanitária dentro da Síria

Mais de 50% da população da Síria encontra-se atualmente deslocada.

Reassentamento Internacional

No total, 104.410 locais de reassentamento foram oferecidos no mundo todo desde o início da crise na Síria, o que equivale a apenas 2,6% da população total de refugiados sírios no Líbano, Jordânia, Iraque, Egito e Turquia.

400.000 pessoas nos cinco principais países de acolhimento – ou 10% – está precisando de reassentamento de acordo com a Agência de Refugiados das Nações Unidas, o ACNUR.

A Anistia Internacional apela para que pelo menos 10% dos refugiados mais vulneráveis da Síria sejam realocados  dos principais países de acolhimento até o final de 2016 (isso equivale a 400.000 pessoas).

Principais fatos

· Países do Golfo, incluindo o Qatar, Emirados Árabes Unidos, Arábia Saudita, Kuwait, e Bahrein ofereceram nenhum local de reassentamento para os refugiados sírios.

· Outros países de alta renda, incluindo a Rússia, Japão, Cingapura e Coréia do Sul também não ofereceram locais de reassentamento.

· A Alemanha prometeu 35.000 lugares para os refugiados sírios por meio de seu programa de admissão humanitária e patrocínio individual; cerca de 75% do total da UE.

· Alemanha e Suécia juntos receberam 47% dos pedidos de asilo sírios na UE entre abril de 2011 e julho 2015.

· Excluindo a Alemanha e a Suécia, os restantes 26 países da UE comprometeram-se com cerca de 8.700 lugares de reassentamento, ou cerca de 0,2% dos refugiados sírios nos principais países de acolhimento.

9 de setembro de 2015 Política internacional Conflitos Migrantes

Mais Notícias

19 de julho de 2017

Oportunidade para Coordenador/a de Campanhas e Comunicação

Inscrições abertas até 30 de julho.

18 de julho de 2017 | Política internacional Defensores de direitos humanos Liberdade de expressão

Prisão de ativistas, inclusive diretora da Anistia: um golpe esmagador aos direitos na Turquia

A permanência de seis defensores e defensoras dos direitos humanos em custódia pré-julgamento é uma terrível afronta à justiça e marca um novo patamar na repressão pós-golpe da Turquia.

18 de julho de 2017 | ___

Oportunidade para Diretor/a de Operações

Responsabilidade sobre a direção financeira e operacional, incluindo desenvolvimento e gerenciamento das áreas de finanças, recursos humanos, administrativas e de políticas e procedimentos relevantes.
Carregar mais notícias