Vaga: Diretor/a de Campanhas e Programas na Anistia Internacional Brasil

Imprimir
21 de janeiro de 2019 ___
vaga-anistia-internacional

Data limite para inscrição atualizada! Novo prazo: 31 de março de 2019

 Click here for job description in english

A Anistia Internacional está procurando uma pessoa para se juntar à equipe! A vaga para Diretor/a de Campanhas e Programas é baseada no Rio de Janeiro e e responsável pelas estratégias da área programática de direitos humanos, pesquisas e Campanhas, relacionamento com a comunidade de direitos humanos e autoridades governamentais, advocacy e relacionamento com a mídia, apoio e engajamento de voluntários, articulação integrada com o movimento internacional e outras partes interessadas, educação e Direitos Humanos, interação e apoio a estratégias de mobilização de recursos e apoiadores, relacionamento com apoiadores institucionais (T&F) em colaboração com todos departamentos.

.

Missão do cargo

  • A diretoria de Campanhas e Programas, com base no trabalho de direitos humanos desenvolvido no Brasil, proporcionará a liderança estratégica e a visão para as seguintes áreas da Anistia Internacional Brasil (AIB):Pesquisa, Políticas e advocacy; Campanhas e Comunicações; Ativismo e Mobilização.
  • Desenvolver uma estratégia integrada para as prioridades de direitos humanos do país, supervisionando sua aplicação e assegurando a coerência entre as políticas e as estratégias da AIB para seu trabalho no Brasil.
  • Assegurar a aplicação dos padrões de trabalho da Anistia Internacional (AI) em todo o departamento, principalmente com relação à estratégia e à metodologia de pesquisa, às atividades de campanha, às publicações e à mídia.
  • Representar a AIB, juntamente com outras pessoas, em atividades de alto nível junto ao governo, aos meios de comunicação e a outras partes relevantes ao trabalho da organização.
  • Conduzir o desenvolvimento de uma estratégia política integrada de direitos humanos que incorpore campanhas institucionais, advocacy, comunicações, mobilização, ativismo e estratégia de crescimento, assegurando que a AIB mantenha um papel de destaque quando surgirem demandas por ações rápidas, decisivas e respeitadoras de direitos para lidar com situações e crises de direitos humanos. Manter-se à frente das iniciativas para criar e preservar os mecanismos de direitos humanos mais eficazes para alcançar este objetivo.
  • Gerir os recursos humanos e financeiros do departamento, assegurando que o escritório funcione de modo integrado.

.

Veja a descrição completa do cargo, competências, habilidades e todas as informações necessárias aqui.

Acesse a descrição completa da vaga

Inscrição [nova data atualizada]

Enviar CV atualizado, carta de intenção explicando como acha que pode contribuir para essa posição para a Anistia Internacional Brasil e o nome de duas referências com telefone e e-mail, para o e-mail recrutamento@anistia.org.br até o dia 31 de março de 2019, com o título “Diretor/a de Campanhas e de Programa”.

A Anistia Internacional Brasil garante a igualdade de oportunidade em seus processos de seleção e procura ativamente compor um leque diverso de candidato/as.

 Click here for job description in english

21 de janeiro de 2019 ___

Mais Notícias

23 de agosto de 2019 | Terra Indígenas e populações tradicionais

Falhas do governo estão alimentando queimadas na Amazônia, diz Anistia Internacional

Situação coloca em risco direitos das pessoas a ambiente saudável e à saúde, além de ameaçar os territórios de populações indígenas.

7 de agosto de 2019 | Defensores de direitos humanos Indígenas e populações tradicionais

Anistia Internacional lança site que alerta sobre focos de tensão na Amazônia

Conteúdo divulgado é fruto de pesquisa realizada em abril de 2019. Foram entrevistados 23 indígenas, além de 13 pessoas com conhecimento sobre invasões de terras

29 de julho de 2019 | Memória, Verdade e Justiça

Nota sobre declaração do presidente Jair Bolsonaro sobre desaparecido pelo Regime Militar

O direito à memória, justiça, verdade e reparação das vitimas, sobreviventes e suas famílias deve ser defendido e promovido pelo Estado Brasileiro e seus representantes
Carregar mais notícias