Turquia: defensores de direitos humanos devem ser absolvidos imediatamente

Imprimir
20 de março de 2019 Política internacional Defensores de direitos humanos Liberdade de expressão
Foto Henning Schacht

Delegação da Anistia Internacional acompanha o julgamento de Taner Kiliç, presidente do Conselho da Anistia Internacional Turquia, e de Instambul 10, grupo de defensores de direitos humanos que inclui a ex-diretora da Anistia Internacional Turquia Idil Eser.

.

Quase dois anos após a primeira prisão, dois representantes da Anistia Internacional Turquia e outros nove defensores de direitos humanos devem ser absolvidos das acusações infundadas que ainda estão sendo submetidos, disse a Anistia Internacional sobre o julgamento que recomeça amanhã em Instambul.

.

Taner KIliç, presidente do Conselho da Anistia Internacional Turquia, e Idil Eser, ex-diretora da Anistia Internacional Turquia, estão sendo acusados, junto de outros nove ativistas, de serem “membros de uma organização terrorista”.

.

“Após quase dois anos e sem evidências sólidas que sustentem as acusações absurdas feitas contra essas pessoas, é hora de encerrar de uma vez por todas essa farsa judicial e absolver Taner e Instambul 10”, disse Kumi Naidoo, secretário-geral da Anistia Internacional.

“Ao longo de seis audiências de julgamento, a acusação contra os defensores de direitos humanos foi amplamente refutada. O tribunal deve finalmente suspender a ameaça de condenação que desnecessariamente paira sobre as cabeças desses defensores e por fim à esse tormento.”

.

Taner Kiliç passou mais de 14 meses preso antes de ser colocado em liberdade condicional em agosto de 2018. Oito dos 10 ativistas de Instambul 10 passaram quase quatro meses atrás das grades antes de saírem sob fiança em outubro de 2017.

.

“Taner e Instambul 10 dedicam suas vidas para a defesa dos direitos de outras pessoas e são um importante símbolo do que está acontecendo atualmente sob a repressão implacável do turco”, disse Kumi Naidoo.

“Defensores de direitos humanos na Turquia passam seus dias definhando na prisão ou vivendo com medo constante de processos e prisões. Instambul 10 e Taner devem ser absolvidos e todos aqueles que estão presos meramente por defender direitos humanos devem ser imediata e incondicionalmente libertados ”.

.

O julgamento acontece nesta quinta-feira, 21 de março, às 3h30 (horário de Brasília). A delegação da Anistia Internacional transmitirá atualizações ao vivo através dos perfis de Milena Buyun (@MilenaBuyum), campaigner da Anistia Internacional Turquia,  do pesquisador da Anistia Internacional Turquia, Andrew Gardner (@andrewegardner)  e da diretora da Anistia Internacional UK, Kate Allen (@KateAllenAI)

.

Saiba mais

Turquia: Processo contra Taner Kiliç deve ser encerrado depois do relatório policial não encontrar nenhuma evidência de irregularidade

Turquia: farsa judicial deve terminar com a absolvição de defensores de direitos humanos

20 de março de 2019 Política internacional Defensores de direitos humanos Liberdade de expressão

Mais Notícias

13 de junho de 2019 | Tortura

Nota Pública: Decreto sobre Mecanismo Nacional de Prevenção e Combate à Tortura amplia riscos de institucionalização da tortura no país, afirma Anistia Internacional

Anistia Internacional lança nota pública a respeito do Decreto 9.831, que exonerou os 11 membros do Mecanismo Nacional de Prevenção e Combate à Tortura (MNPCT).

7 de junho de 2019 | ___

Vaga: Assessor/a de Comunicação Digital

A Anistia Internacional está buscando uma nova pessoa para integrar a equipe de Campanhas e Comunicação para atuar como Assessor/a de Comunicação Digital.

7 de junho de 2019 | ___

Vaga: Assessor/a de Campanhas

Anistia Internacional está buscando uma nova pessoa para integrar a equipe de Campanhas e Comunicação para atuar como Assessor/a de Campanhas.
Carregar mais notícias