Honduras: prisão de executivo do DESA deve ser seguida por outras ações contra todos envolvidos com o assassinato de Berta Cáceres

Imprimir
5 de março de 2018 Política internacional Defensores de direitos humanos Terra Indígenas e populações tradicionais
2015_BertaCaceres_ogweb (1)

Após a decisão das autoridades hondurenhas de prender Roberto David Castillo, presidente executivo da Desarrollos Energéticos SA (DESA), pelo envolvimento no assassinato da defensora ambiental dos direitos humanos Berta Cáceres, Erika Guevara-Rosas, diretora regional da Anistia Internacional nas Américas, declarou:

.

“A investigação do papel dos membros seniores da DESA, empresa que criou a barragem contra a qual Berta Cáceres fez campanha, no seu brutal assassinato há dois anos, chega com atraso. Mas a campanha não deve parar aqui. As autoridades devem garantir que todos os envolvidos no assassinato de Berta Cáceres sejam levados à justiça em julgamentos justos.

No ano passado, uma equipe de especialistas internacionais apresentou evidências que indicam que outros agentes estaduais de alto escalão e executivos do DESA podem estar envolvidos no assassinato de Berta. As autoridades hondurenhas devem continuar as investigações e, se houver provas suficientes, apresentar acusações contra todos os envolvidos no assassinato, inclusive aqueles que ordenaram o crime.

.

Saiba mais

Encontraremos a justiça verdadeira para Berta Cáceres

Honduras: fracasso em identificar assassinos de Berta Cáceres coloca outros ativistas em risco

Ataques letais mas evitáveis: assassinatos e desaparecimentos forçados daqueles que defendem direitos humanos

5 de março de 2018 Política internacional Defensores de direitos humanos Terra Indígenas e populações tradicionais

Mais Notícias

21 de setembro de 2018 | Política internacional

México: Tribunal Federal confirma decisão de criar comissão especial de investigação para o caso Ayotzinapa

A comissão especial de inquérito é uma esperança para as famílias dos estudantes

20 de setembro de 2018 | Defensores de direitos humanos

Seis meses sem resposta: arte urbana por Marielle Franco nos muros do Brasil e Portugal

No Brasil, ativistas de diversos estados criaram painéis em homenagem a Marielle e, em Portugal, festival de arte urbana dedicará um mural à brasileira.

20 de setembro de 2018 | Segurança pública Política internacional Violência policial

Venezuela: Autoridades têm o dever de parar de criminalizar e matar jovens vivendo na pobreza

O relatório evidencia a responsabilidade do Estado venezuelano por violações do direito à vida e à integridade física de milhares de pessoas.
Carregar mais notícias