Honduras: prisão de executivo do DESA deve ser seguida por outras ações contra todos envolvidos com o assassinato de Berta Cáceres

Imprimir
5 de março de 2018 Política internacional Defensores de direitos humanos Terra Indígenas e populações tradicionais
2015_BertaCaceres_ogweb (1)

Após a decisão das autoridades hondurenhas de prender Roberto David Castillo, presidente executivo da Desarrollos Energéticos SA (DESA), pelo envolvimento no assassinato da defensora ambiental dos direitos humanos Berta Cáceres, Erika Guevara-Rosas, diretora regional da Anistia Internacional nas Américas, declarou:

.

“A investigação do papel dos membros seniores da DESA, empresa que criou a barragem contra a qual Berta Cáceres fez campanha, no seu brutal assassinato há dois anos, chega com atraso. Mas a campanha não deve parar aqui. As autoridades devem garantir que todos os envolvidos no assassinato de Berta Cáceres sejam levados à justiça em julgamentos justos.

No ano passado, uma equipe de especialistas internacionais apresentou evidências que indicam que outros agentes estaduais de alto escalão e executivos do DESA podem estar envolvidos no assassinato de Berta. As autoridades hondurenhas devem continuar as investigações e, se houver provas suficientes, apresentar acusações contra todos os envolvidos no assassinato, inclusive aqueles que ordenaram o crime.

.

Saiba mais

Encontraremos a justiça verdadeira para Berta Cáceres

Honduras: fracasso em identificar assassinos de Berta Cáceres coloca outros ativistas em risco

Ataques letais mas evitáveis: assassinatos e desaparecimentos forçados daqueles que defendem direitos humanos

5 de março de 2018 Política internacional Defensores de direitos humanos Terra Indígenas e populações tradicionais

Mais Notícias

13 de fevereiro de 2019 | Segurança pública Defensores de direitos humanos Mulheres LGBTI

Onze meses após assassinato de Marielle Franco, há mais dúvidas que certezas e muitas perguntas ainda sem resposta

Anistia Internacional afirma que as investigações devem chegar à verdade e identificar corretamente todos os envolvidos no assassinato de Marielle Franco

6 de fevereiro de 2019 | Política internacional Conflitos

Iêmen: Emirados Árabes munem milícias com armas ocidentais

A Anistia Internacional apela a todos os Estados para que deixem de fornecer armas a todas as partes no conflito no Iêmen

5 de fevereiro de 2019 | Desenvolvimento Política internacional Legislação

Catar: Autoridades devem intensificar esforços para honrar promessas de direitos trabalhistas antes da Copa do Mundo de 2022

Faltando menos de quatro anos para a Copa do Mundo de 2022, autoridades do Catar correm o risco de não cumprir a promessa de combater a exploração de milhares de trabalhadores migrantes
Carregar mais notícias