Fatos e números: assassinatos e desaparecimento de defensores dos direitos humanos

Imprimir
5 de dezembro de 2017
Vítimas do massacre de Pau D'arco, no Pará. - Foto: Mario Campagnani (Justiça Global)

3,500: O número estimado de defensores dos direitos humanos mortos em todo o mundo desde a adoção da Declaração sobre Defensores dos Direitos Humanos (Declaration on HRDs) em 1998.

281: O número de defensores mortos no ano de 2016 em todo o mundo, de acordo com a organização Front Line Defenders. Há uma tendência de piora contínua. A organização registrou a morte de 156 defensores em 2015 e de 136 em 2014.

Américas: A região mais perigosa para defensores dos direitos humanos nos últimos anos. Das mortes em 2015, mais da metade ocorreu nas Américas, enquanto, em 2016, esse número subiu para mais de três quartos, segundo a Front Line Defenders.

51: O número dos defensores dos direitos humanos mortos na Colômbia na primeira metade de 2017 segundo a ONG Somos Defensores. Há uma tendência de piora contínua. No total, 59 casos foram documentados em 2016 pelo Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos.

66: O número de defensores dos direitos humanos mortos no Brasil em 2016 de acordo com o Comitê Brasileiro de Defensoras e Defensores dos Direitos Humanos. Há uma tendência de piora contínua. No total, 58 defensores foram mortos entre janeiro e agosto de 2017, cuja maioria era formada por indígenas, trabalhadores rurais sem terra e outras pessoas envolvidas em questões de terra, território e meio ambiente.

Assine os casos da maratona Escreva por Direitos 2017 e posicione-se ao lado de defensores e defensoras de direitos humanos e….

Defensores do meio ambiente

49%: A porcentagem de defensores dos direitos humanos mortos em 2016 envolvidos em questões de terra, território e meio ambiente de acordo com a Front Line Defenders.

14: O número de defensores do meio ambiente e do direito à terra mortos em Honduras em 2016, incluindo a renomada defensora Berta Cáceres, de acordo com a organização Global Witness.

…..

Defensores dos direitos humanos e profissionais do sexo:

Indeterminado: Defensores de direitos humanos que trabalham como profissionais do sexo ou defendem os direitos desse grupo são pouco conhecidos e menosprezados como ativistas. Eles podem enfrentar preconceito e violência, uma vez que o trabalho sexual é estigmatizado e criminalizado na maioria dos países. Eles são atacados por sua identidade (por exemplo, mulheres, transgêneros) pelo trabalho que desempenham como profissionais do sexo e por seu ativismo.

….

Jornalistas:

48: Número de jornalistas mortos em todo o mundo em 2016 de acordo com o Comitê para a Proteção dos Jornalistas.

827: O número de jornalistas mortos entre 2006 e 2015 segundo a UNESCO.

8%: A porcentagem de casos documentados de assassinatos de jornalistas que foram solucionados segundo a UNESCO.

….

Defensoras dos direitos das mulheres:

Dupla descriminação:

“Quando eles me ameaçam, dizem que vão me matar, mas antes vão me estuprar. Eles não dizem isso para meus colegas homens. Essas ameaças bem específicas são voltadas a mulheres indígenas. Há também um racismo muito forte contra nós. Eles se referem à gente como aquelas índias rebeldes que não têm o que fazer e nos consideram sub-humanas.” Aura Lolita Chávez, uma mulher indígena, defensora dos direitos humanos na Guatemala (entrevistada pela Associação pelos Direitos das Mulheres e o Desenvolvimento).

….

Advogados:

41: Número de advogados filipinos mortos entre 2001 e 2014 de acordo com o relatório de 2015 do Dia do Advogado em Situação de Perigo.

117: Número de advogados mortos entre 2010 e 2016 em Honduras, de acordo com o Comissariado Nacional de Direitos Humanos de Honduras.

…..

LGBTIQ:

2,343: O número de pessoas transgênero e gênero-diversas mortas entre 2008 e 2016 em 69 países, de acordo com o Projeto de Monitoramento do Assassinato de Pessoas Trans da organização Transgender Europe (TGEU).

….

Sindicalistas:

2,863: O número de sindicalistas e membros de sindicatos mortos na Colômbia de 1986 a 2011, de acordo com a National Trade Union School.

84: O número de defensores dos direitos dos trabalhadores mortos na Guatemala entre 2007 e 2016 de acordo com a Rede de Defensores dos Direitos Trabalhistas da Guatemala (Red de Defensores de Derechos Laborales de Guatemala).

Atue agora
Assine os casos da maratona Escreva por Direitos 2017 e posicione-se ao lado de defensores e defensoras de direitos humanos e….

….

Saiba mais
Países em todo o mundo não impedem mortes e desaparecimentos de defensores dos direitos humanos 

5 de dezembro de 2017

Mais Notícias

21 de junho de 2018 | Política internacional Defensores de direitos humanos

Turquia: Tribunal desafia a lógica mantendo presidente do Conselho da Anistia Internacional Turquia preso

"Decisão de manter nosso colega na cadeia, além de partir nosso coração, é mais uma inversão do papel da justiça." diz Salil Shetty

20 de junho de 2018 | Política internacional Defensores de direitos humanos

Turquia: “Quando eu for solto quero seguir em frente” diz presidente do conselho da Anistia Internacional Turquia preso

Nada pode trazer de volta os momentos que Taner perdeu, mas amanhã a corte pode pôr fim a essa injustiça e permitir que Taner retome seu trabalho vital

20 de junho de 2018 | Política internacional Defensores de direitos humanos Liberdade de expressão

Turquia: Processo contra Taner Kiliç deve ser encerrado depois do relatório policial não encontrar nenhuma evidência de irregularidade

Relatório policial não encontrou nada que sugira que Taner Kılıç tenha tido o controverso aplicativo ByLock em seu telefone.
Carregar mais notícias