As pessoas em privação de liberdade ao redor do mundo foram esquecidas durante a pandemia da COVID-19, de acordo com um novo relatório da Anistia Internacional, enquanto as prisões enfrentaram desafios sistêmicos para impedir a propagação do vírus, com as medidas de controle que conduzem às sérias violações dos direitos humanos. A organização está pedindo que milhões de pessoas que sofrem em celas superlotadas sejam incluídas nas campanhas nacionais de vacinação.

Esquecidos atrás das grades: COVID-19 e as prisões revela que, com mais de 11 milhões de pessoas em privação de liberdade em todo o mundo, as prisões em muitos países correm o risco de se tornarem focos da doença. Muitos presos lutam para ter acesso a sabonete, saneamento adequado ou equipamento de proteção individual, enquanto o distanciamento físico é difícil de alcançar e estão disponíveis apenas cuidados de saúde limitados.

Mais Publicações