Para onde vão as armas?

* Campos obrigatórios

PARA ONDE VÃO AS ARMAS
9123
AÇÕES

Você sabia que o Brasil é o 4º maior exportador de armas pequenas do mundo e que ele também exporta cada vez mais aviões de guerra, explosivos e mísseis altamente letais?

A legislação atual mantém as informações sobre essas exportações em sigilo, por isso ninguém sabe ao certo para quais países as armas brasileiras são vendidas nem se elas acabam nas mãos de organizações criminosas. Se elas estão sendo vendidas para países envolvidos em conflitos armados, é alto o risco de que sejam usadas para cometer graves violações de direitos humanos!

Isto já aconteceu!

Armas brasileiras foram encontradas na Costa do Marfim, na África, enquanto havia um embargo restringindo a venda de armas para lá. Mísseis brasileiros foram usados no Iêmen, no Oriente Médio, onde um conflito intenso já matou pelo menos 3 mil civis de março de 2015 até hoje.

Pressione o Congresso Nacional para evitar que armas brasileiras sejam exportadas a países onde estão acontecendo graves violações de direitos humanos.

Existe um tratado internacional – o Tratado sobre o Comércio de Armas – que exige maior controle e transparência nas exportações de armas exatamente para evitar que as armas produzidas em um país sejam usadas para violar direitos humanos em outro. O Brasil já assinou este Tratado mas o Congresso Nacional precisa ratificá-lo para que ele passe a valer.

Desde junho de 2013 o Tratado está sendo analisado no plano nacional: ele já recebeu um parecer favorável do Executivo e agora a análise do Legislativo segue num ritmo MUITO lento. Enquanto isso, armas brasileiras continuam sendo vendidas sob um sigilo perigoso.

Assine a petição exigindo que o Brasil ratifique do Tratado sobre o Comércio de Armas.

 
conectas_armas_logo_coalizao_final*Esta é uma iniciativa da Coalizão pela Exportação Responsável de Armas, formada por cinco organizações da sociedade civil que têm trabalhado no Brasil em prol de mais transparência e controle responsável das exportações de armas produzidas no país. A Coalizão é composta pela Anistia Internacional Brasil, Conectas Direitos Humanos, Dhesarme, Instituto Igarapé e Instituto Sou da Paz.
Ao assinar essa petição você aceita que seu nome e e-mail sejam compartilhados com as cinco organizações que integram a Coalizão.

ENTRE EM AÇÃO

À Presidência e aos membros da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara dos Deputados:

Enquanto cidadã brasileira/cidadão brasileiro, eu exijo mais controle e transparência nas exportações de armas convencionais produzidas no Brasil!

Por isso, quero que meus representantes no Poder Legislativo que integram a CSPCCO dêem um parecer favorável à ratificação do Tratado sobre o Comércio de Armas pelo Brasil o mais rápido possível para que ele seja finalmente colocado em prática no país. Só assim o Brasil poderá garantir que as armas produzidas no país não sejam usadas para cometer crimes contra a humanidade e graves violações de direitos humanos em outros países.

Atenciosamente,

Assinaturas atuais

leo vinicius  Rio de Janeiro, Brasil  16 de Setembro de 2017, 12:29:11
An?nimo An?nimo  Pernambuco, Brasil  15 de Setembro de 2017, 13:16:55
Jardiel Lina  S?o Paulo, Portugal  12 de Setembro de 2017, 18:12:25
Vitoria Cruz  Minas Gerais, Brasil  29 de Agosto de 2017, 08:00:20
An?nimo An?nimo  Cear, Brasil  27 de Agosto de 2017, 17:32:17
CARREGAR MAIS