Militares de Myanmar devem responder perante a justiça!

Ação encerrada.

Agradecemos sua mobilização neste caso.

Saiba mais acessando ao relatório Mianmar: Novas provas revelam que grupos armados Rohingya massacraram inúmeras pessoas no Estado de Rakhine

YE AUNG THU/AFP/Getty Images
111
AÇÕES

Na sequência dos ataques cometidos pelo grupo armado conhecido como Exército de Salvação Rohingya de Arracão aos postos de segurança, as forças de segurança de Myanmar destruíram centenas de vilas ocupadas por pessoas Rohingya. Mataram mulheres, homens e crianças, violaram mulheres e meninas, arrastaram homens e meninos para centros de detenção e os torturaram, queimaram casas, lojas e mesquitas em centenas de vilas. Mais de 700 000 pessoas foram obrigadas a fugir para a fronteira com o Bangladesh. Foram crimes brutais contra a humanidade.

Sistematicamente, os militares de Myanmar saíram impunes destes crimes. E isso não pode ficar assim.

Identificamos 13 pessoas que desempenharam um papel importante nestes crimes, sejam como perpetradores diretos ou cumprindo ordens de superiores hierárquicos.
Ajude-nos a garantir que os militares de Myanmar responsáveis pelos ataques a centenas de milhares de homens, mulheres e crianças sejam responsabilizados.

Não iremos parar de exigir justiça até que aqueles que têm as mãos sujas de sangue sejam julgados.

Assine essa petição e exija que o Conselho de Direitos Humanos junte-se ao apelo global pelo estabelecimento de um mecanismo internacional que recolha e guarde as provas cruciais dos crimes terríveis cometidos pelos militares de Myanmar e que os analise e os prepare para as ações penais.

Todas as assinaturas recolhidas serão enviadas pela Anistia Internacional Brasil ao Secretariado Internacional da Anistia Internacional, para entrega direta no Conselho de Direitos Humanos.

Assinaturas atuais

Lav?nia Bozzo Aguilar Porci?ncula  Distrito Federal, Brasil  17 de Janeiro de 2019, 12:53:05
Ruth Poliana Borges da Silva Bueno  Paran, Brasil  15 de Janeiro de 2019, 14:09:46
Claudia Duarte  S?o Paulo, Brasil  24 de Dezembro de 2018, 19:30:50
Ian Dias  Bahia, Brasil  14 de Novembro de 2018, 21:04:43
Tha Esquiapati  Mato Grosso, Brasil  14 de Novembro de 2018, 01:13:17
CARREGAR MAIS