Justiça para o jovem José Adrián

Ação encerrada.

Agradecemos a sua participação! Em breve teremos novidades sobre essa mobilização!

jose-adrian-mexico
8357
AÇÕES

Caminhar em segurança para casa depois da escola no México é um luxo que o jovem José Adrián não teve.

José Adrián é um adolescente maia com uma deficiência não diagnosticada que afeta sua capacidade de ouvir e comunicar-se. Ele tinha 14 anos quando a polícia o prendeu arbitrariamente e o espancou em sua comunidade em X-Can, no Estado de Yucatán, no México, no dia 25 de fevereiro de 2016.

Entenda o caso

José Adrián estava na rua, voltando para casa, logo depois que um grupo de meninos brigaram e atiram pedras em uma viatura policial. Quando a polícia apareceu, as coisas tomaram um rumo perigoso. Em vez de ser protegido, vizinhos viram os policiais prenderem e espancarem o menino, pisarem em sua cabeça e causarem uma lesão em seu pescoço. Eles tiraram a camisa e sapatos de José Adrián e o levaram para uma cela da delegacia de polícia na cidade vizinha, Chemax. O jovem foi algemado, pendurado na parede e deixado lá por um longo tempo.

Depois de ficarem cientes do sofrimento passado por seu filho, os pais de José Adrián foram forçados a pagar uma multa e cobrir os danos ao carro da polícia para tirar o jovem da cadeia.

A família de José Adrian poderia ter ido para casa e tentado esquecer o que aconteceu, mas eles escolheram lutar pela justiça. Eles apresentaram uma queixa e, com a sua ajuda, podemos chamar a atenção para o caso dele e garantir que suas vozes sejam ouvidas.

Assine agora e exija que as autoridades façam justiça aos agressores de José Adrian.

Exija que as autoridades locais:

  • Dêem a José Adrián e sua família uma indenização adequada pelas violações dos direitos humanos que ele sofreu, de acordo com os desejos dele e de sua família.
  • Realizem uma investigação completa, imediata e imparcial sobre o caso de José Adrian, levem a julgamento os suspeitos e, se considerados culpados, que os punam com as penas apropriadas que levem em conta a extrema gravidade do crime, incluindo aqueles com responsabilidade de comando.

José Adrián é apenas um dos muitos sobreviventes do uso excessivo de força pela polícia e de detenções arbitrárias em todo o mundo. Todos nós podemos nos posicionar e exigir mudanças, assine por José Adrián agora.

Assinaturas atuais

Felipe Amoroso Manzano  S?o Paulo, Brasil  23 de Outubro de 2018, 20:38:37
Patr?cia Rocha Vasconcellos  Rio Grande do Sul, Brasil  21 de Outubro de 2018, 17:25:41
Sonia Maria Pereira  S?o Paulo, Brasil  18 de Outubro de 2018, 06:22:38
Vinicius Cesar M. Bezerra  S?o Paulo, Brasil  12 de Outubro de 2018, 14:39:25
Aline Dias  S?o Paulo, Brasil  11 de Outubro de 2018, 21:48:45
CARREGAR MAIS