EUA e presidente Trump: parem de punir famílias que buscam asilo!

* Campos obrigatórios

Sergio Ortiz/Amnesty International
10865
AÇÕES

“Você não tem direitos aqui. E você não tem nenhum direito de ficar com seu filho ”

Isto é o que os oficiais dos EUA disseram a Valquiria quando a separavam do filho nos EUA em março de 2018. Valquiria veio aos EUA para encontrar proteção. Ela é apenas um dos muitos casos que chocaram as pessoas em todo o mundo quando foi revelado que as crianças estavam sendo separadas de seus pais – apenas por tentar entrar nos EUA.

Desde que assumiu o cargo, o governo Trump implementou políticas de imigração que causaram danos irreparáveis às vidas de milhares de pessoas.

As autoridades fronteiriças dos EUA rejeitaram as pessoas em busca de asilo. Outros estão sendo presos em centros de detenção há anos, esperando para saber se terão direito a asilo.

Envie um e-mail agora ao Departamento de Segurança Interna e peça-lhes para pararem imediatamente de punir pessoas que solicitam asilo.

Pessoas de todo o mundo estão enfrentando essas políticas e, com pressão suficiente, temos a chance de garantir que o Departamento de Segurança Interna pare de punir as pessoas que buscam asilo.

.

E-mail traduzido para o português: 

Respeite os direitos das pessoas que procuram asilo!

Prezado secretário Nielsen

Desde que assumiu o cargo em janeiro de 2017, seu departamento implementou políticas de fronteira e imigração que causaram danos catastróficos a milhares de pessoas que buscam asilo. Essas políticas violaram tanto a lei americana quanto a internacional, e pareciam estar voltadas para o desmantelamento total do sistema de asilo dos EUA.

Imediatamente peço-lhe estas políticas e práticas, que incluem, mas não estão limitadas a:

• Reclamações ilegais em massa de pessoas que buscam asilo na fronteira EUA-México;

• Detenção arbitrária e indefinida de pessoas em busca de asilo, sem liberdade condicional, constituindo maus-tratos em alguns casos de indivíduos vulneráveis;

• Separação ilegal da família, que deliberadamente infligiu sofrimento extremo às famílias que buscavam asilo, e os maus-tratos subiram para o nível de tortura em alguns casos.

Estabelecendo um precedente perigoso, o abandono da administração Trump de suas leis internacionais de direitos humanos e refugiados está minando a estrutura internacional para a proteção de refugiados. Peço-lhe que mude imediatamente de curso e cesse imediatamente estas práticas cruéis e ilegais.

Famílias precisam permanecer juntas!

Respect the rights of people seeking asylum!

Dear Secretary Nielsen,

Since taking office in January 2017, your department has implemented border and immigration policies that have caused catastrophic harm to thousands of people seeking asylum. These policies have violated both US and international law, and they appeared to be aimed at the full dismantling of the US asylum system.

I immediately urge you to end these policies and practices, which include, but are not limited to:

• Mass illegal pushbacks of people seeking asylum at the US–Mexico border

• Arbitrary and indefinite detention of people seeking asylum, without parole, constituting ill-treatment in some cases of vulnerable individuals;

• Illegal family separation, which has deliberately inflicted extreme suffering on families seeking asylum, and ill-treatment rising to the level of torture in some cases.

Setting dangerous precedent, the Trump administration’s abandonment of its obligations under international human rights and refugee law is undermining the international framework for refugee protection. I urge you to immediately change course and cease these cruel and unlawful practices immediately.

Assinaturas atuais

LUCIO WAGNER BARBOSA VIEIRA  Pernambuco, Brasil  21 de Novembro de 2018, 17:22:21
Tha Esquiapati  Mato Grosso, Brasil  14 de Novembro de 2018, 01:13:51
Artur ramon  Rio de Janeiro, Brasil  11 de Novembro de 2018, 01:02:21
Artur ramon  Rio de Janeiro, Brasil  11 de Novembro de 2018, 01:02:20
Nilza Maria da Silva Ribeiro  S?o Paulo, Brasil  06 de Novembro de 2018, 14:57:44
CARREGAR MAIS