É pela vida das mulheres!

Ação encerrada.

Obrigada por participar! Esta ação se tornou muito mais forte com a sua mobilização.

Protesto de mulheres em Brasília, 2013. (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil)
4762
AÇÕES

Todas as mulheres têm o direito a viver uma vida livre de qualquer tipo de violência, agressões físicas, violações e abusos sexuais. No entanto, milhares delas sofrem violência todos os anos no Brasil, especialmente as negras e jovens.

Em 2014, pelo menos 4.700 mulheres foram assassinadas no país.

Em 2015, foram mais de 45 mil casos de estupro registrados, mas este número é subnotificado. Estima-se que, anualmente, são mais de 500 mil casos de estupro ou tentativa de estupro no Brasil.

Atualmente, está em tramitação na Câmara dos Deputados um projeto de lei que cria o Fundo Nacional de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres (PL 7371/2014). A aprovação deste projeto representa um passo importante para garantir o atendimento adequado às mulheres que sofreram violência e vai garantir recursos específicos para estes serviços.

Porém, um grupo de deputados propôs mudanças ao projeto de forma a restringir o atendimento às mulheres sobreviventes de violência sexual e muitos deputados estão se mobilizando para tentar barrar a aprovação do PL 7371/2014.

Não podemos aceitar que, em um país em que centenas de milhares de mulheres sofrem violência todos os anos, o Estado retire seus direitos a um atendimento digno e se isente da responsabilidade de adotar medidas urgentes para acabar com essa violência.

As mulheres não podem mais esperar. Entre em ação agora!

Envie um e-mail agora para as lideranças dos partidos e para o Presidente da Câmara dos Deputados exigindo a aprovação, sem alterações, do PL 7371/2014.

Aprovem o PL 7371/2014 e garantam os direitos das mulheres !

Senhor Presidente da Câmara dos Deputados,

Senhor Deputado,

Senhora Deputada,

Reivindico que a Câmara dos Deputados aprove o projeto de lei PL 7371/2014 sem alterações. Este projeto cria o Fundo Nacional de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres, que prevê recursos para o atendimento amplo e humanizado a mulheres sobreviventes de todos os tipos de violência. Sabemos que muitos deputados estão se mobilizando para tentar barrar a aprovação do PL 7371/2014 e que houve propostas de emendas ao projeto visando restringir o atendimento às mulheres sobreviventes de estupro. Isso é inaceitável.

Centenas de milhares de mulheres no Brasil ainda sofrem diversos tipos de violência todos os anos, especialmente as mulheres negras e jovens. Em 2014, pelo menos 4.700 mulheres foram assassinadas no país. Em 2015, foram mais de 45 mil casos de estupro registrados, e este número é potencialmente muito maior, pois é subnotificado. Estima-se que, anualmente, sejam mais de 500 mil de casos de estupro ou tentativa de estupro no Brasil.

Em um país em que centenas de milhares de mulheres sofrem violência todos os anos, é inadmissível que o Estado retire dessas mulheres o direito a um atendimento digno e se isente da responsabilidade de adotar medidas urgentes para acabar com essa violência. As mulheres não podem mais esperar.  

Novamente, reivindico que a Câmara dos Deputados aprove, sem alterações, o projeto de lei PL 7371/2014, e que cumpra seu papel de aprovar leis que respeitem e promovam os direitos das mulheres e não aprove qualquer legislação que retire, negue ou restrinja  direitos já conquistados.

É pela vida das mulheres!

Atenciosamente,

Assinaturas atuais

Ana Clara Coutinho  S?o-Paulo, Brasil  09 de Maio de 2017, 11:14:45
Ana L?cia paiva  Goi, Brasil  09 de Maio de 2017, 11:01:20
Camila Chagas Sim?es Delgado  Distrito-Federal, Brasil  09 de Maio de 2017, 10:55:36
An?nimo An?nimo  Minas-Gerais, Brasil  08 de Maio de 2017, 22:28:45
Winnie Pereira  Esp?rito-Santo, Brasil  08 de Maio de 2017, 02:08:02
CARREGAR MAIS