Diga ao Presidente Trump que pessoas refugiadas precisam de proteção !

Preencha o formulário e clique em "Atue agora" para enviar seu e-mail.

* Campos obrigatórios

trump 2
1709
AÇÕES

O Presidente Trump assinou uma nova Ordem Executiva, trazendo de volta medidas que discriminam pessoas nascidas em seis países de maioria muçulmana, incluindo refugiados. A nova Ordem também impede temporariamente que refugiados de qualquer país sejam reassentados nos EUA.

 Esta Ordem Executiva pode afetar famílias que escaparam dos escombros de Aleppo ou fugiram da guerra e da fome no Iêmen. São pessoas que fogem de conflitos e outras ameaças sérias e precisam de proteção.

Mande um email agora para o presidente Donald Trump e diga que o governo dos EUA deve revogar esta Ordem Executiva discriminatória. Cabe a nós garantir que o presidente americano não abuse do seu poder.

Mostre que há muito apoio para os refugiados e contra a discriminação em todo o mundo. Mande seu email !

 

Entre em ação !

Envie a mensagem abaixo para o Presidente Trump e posicione-se contra a discriminação.

*Message in english below

Escrevo para expressar a minha enorme preocupação com a nova Ordem Executiva que restabelece uma proibição de viagem discriminatória, além de suspender o programa de reassentamento de refugiados dos EUA.

A proibição de viajar e as mudanças no programa de admissão de refugiados nos EUA terão um impacto drástico em alguns dos grupos mais vulneráveis ​​do mundo. Os refugiados que devem ser reassentados nos EUA foram selecionados devido à gravidade do sofrimento que sofreram ao fugirem do conflito e da perseguição. Com a assinatura desta última Ordem Executiva, suas esperanças de finalmente alcançar a segurança em território americano serão desfeitas, somando ainda mais sofrimento desnecessário às suas vidas.

As pessoas que fogem do conflito e da insegurança em países como a Síria, o Iêmen e a Somália não são uma ameaça à segurança: são refugiados que necessitam de proteção. Banir as pessoas desses países não tornará a América mais segura. Historicamente, os Estados Unidos têm sido um líder global em reassentamento de refugiados, oferecendo proteção aos que mais precisam. Apelamos para que você mantenha este compromisso.

Diante do exposto, peço que:

Revogue a Ordem Executiva, que viola o princípio da não-discriminação, codificado nos artigos 2º e 26º do Pacto Internacional dos Direitos Civis e Políticos (ICCPR) e no artigo 1º da Convenção Internacional sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação Racial (CERD) e que mina as obrigações do governo dos EUA em relação à Convenção de 1951 sobre os Refugiados.

Atenciosamente,

 

I am writing to express my deep concern about the new Executive Order which reinstates a discriminatory travel ban and suspends the US refugee resettlement program.

The travel ban and the far-reaching changes to the US refugee admission programme will have a drastic impact on some of the most vulnerable refugees in the world. Refugees due to be resettled in the US have been selected because of the gravity of the suffering they have endured while fleeing conflict and persecution. They must already go through a lengthy vetting process before entering the US. With the signing of this latest Executive Order, their hopes of finally reaching safety in the US will be dashed, adding yet more needless suffering to their lives.

People fleeing conflict and insecurity in countries like Syria, Yemen and Somalia are not a security threat; they are refugees in need of protection. Banning people from these countries will not make America safer. Historically, the United States has been a global leader on refugee resettlement offering protection to those most in need. We call on you to maintain this vital commitment to refugees.

I urge you to immediately:

Revoke the Executive Order, which is in violation of the principle of non-discrimination, codified in articles 2 and 26 of the International Covenant on Civil and Political Rights (ICCPR) and article 1 of the International Convention on the Elimination of All forms of Racial Discrimination (CERD) and which undermines the US government’s obligations in relation to the 1951 Refugee Convention.

Yours sincerely,

Assinaturas atuais

Maria Carolina Loss Leite  Rio-de-Janeiro, Brasil  29 de Março de 2017, 09:47:03
Paulo Ricardo Sampaio de Sousa  Pernambuco, Brasil  29 de Março de 2017, 09:38:52
Juliana de Oliveira  S?o-Paulo, Brasil  29 de Março de 2017, 08:55:03
Albert Almeida  Bahia, Brasil  29 de Março de 2017, 08:23:02
Anderson De Brito Falc  Rio-de-Janeiro, Brasil  29 de Março de 2017, 08:19:16
CARREGAR MAIS