Toxic Twitter: Mulheres expostas a abusos e violências no Twitter

twitter campaign

O relatório #TwitterTóxico: Violência e abuso contra mulheres na internet mostra que a empresa está falhando em respeitar os direitos humanos das mulheres por causa de seu combate inadequado e ineficaz à violência e ao abuso. Ele inclui uma série de recomendações concretas de como o Twitter pode se tornar um lugar mais seguro para mulheres.

O relatório revela que o Twitter não permite que os usuários saibam como essas políticas são interpretadas e aplicadas ou como treina os moderadores de conteúdo a responderem às denúncias.  Concluímos que as situações de abuso prevalecem de maneira inconsistente e às vezes nem são sequer respondidas, ou seja, esse conteúdo permanece na plataforma mesmo violando as regras. 

Em 2017, a Anistia Internacional encomendou uma pesquisa com 4.000 mulheres em 8 países e descobriu que mais de três quartos (76%) das mulheres que vivenciaram abuso ou assédio nas redes sociais mudaram a maneira de usá-las, resultando em restrição das postagens: 32% das mulheres pararam de postar suas opiniões sobre certos temas.

.

Buscando uma experiência menos tóxica

O relatório faz recomendações concretas de como o Twitter pode se tonar um lugar mais seguro e menos tóxico para as mulheres:

  • Compartilhar exemplos específicos de violência e abuso que não serão tolerados;
  • Compartilhar dados sobre tempo de resposta a denúncias de abuso, estabelecer metas e denunciar regularmente;
  • Garantir que decisões de restringir conteúdo sejam compatíveis com as leis e normas de direitos humanos internacionais.

MAIS RELATÓRIOS

Informe 2018: Balanço Geral

Publicação com as principais atividades realizadas pela Anistia Internacional Brasil no ano de 2018

Salvar vidas não é crime: Assédio politicamente motivado contra defensores de direitos humanos de pessoas migrantes

O governo dos EUA executou uma campanha de ameaças, assédio e investigações criminais ilícitas e politicamente motivadas contra defensores de direitos de pessoas migrantes na fronteira EUA-México.

Fome de Justiça: crimes contra a humanidade na Venezuela

Execuções extrajudiciais, detenções arbitrárias, mortes e ferimentos causados pelo uso excessivo da força fazem parte da lista de abusos do governo de Nicolás Maduro.
Mais publicações
Informes Anuais

A cada ano, um resumo do estado dos direitos humanos em centenas de países.

Saiba mais
Frentes de atuação

Descubra nossas formas de atuação e junte-se a nós na defesa dos direitos humanos!

Saiba mais