Mulheres refugiadas da Síria e desprotegidas no Líbano

Região: Oriente Médio
País: Líbano
© Spencer Platt/Getty Images

O fracasso da comunidade internacional para fornecer financiamento adequado obrigou a ONU a reduzir o apoio que presta aos refugiados no Líbano, deixando-os viver significativamente abaixo da linha de pobreza libanês. Estados de reassentamento também ofereceram promessas de reassentamento grosseiramente insuficiente. Além disso, o governo introduziu critérios injustificáveis e custos elevados para os refugiados para renovar suas autorizações de residência, o que significa que muito menos refugiados têm uma licença válida. Este relatório documenta como essa combinação de pressões levou a uma situação em que as mulheres refugiadas no Líbano, especialmente aquelas que são os chefes de suas famílias e sem um parente adulto do sexo masculino, estão em risco de violência, assédio e exploração e têm pouca ou nenhuma proteção ou acesso à justiça.

**Relatório em inglês

MAIS RELATÓRIOS

Informe 2018: Balanço Geral

Publicação com as principais atividades realizadas pela Anistia Internacional Brasil no ano de 2018

Salvar vidas não é crime: Assédio politicamente motivado contra defensores de direitos humanos de pessoas migrantes

O governo dos EUA executou uma campanha de ameaças, assédio e investigações criminais ilícitas e politicamente motivadas contra defensores de direitos de pessoas migrantes na fronteira EUA-México.

Fome de Justiça: crimes contra a humanidade na Venezuela

Execuções extrajudiciais, detenções arbitrárias, mortes e ferimentos causados pelo uso excessivo da força fazem parte da lista de abusos do governo de Nicolás Maduro.
Mais publicações
Informes Anuais

A cada ano, um resumo do estado dos direitos humanos em centenas de países.

Saiba mais
Frentes de atuação

Descubra nossas formas de atuação e junte-se a nós na defesa dos direitos humanos!

Saiba mais