Mianmar: massacres do Exército da Salvação Arakan Rohingya (ARSA) contra hindus

© REUTERS/Soe Zeya Tun

Em 25 de agosto de 2017, o rupo armado Exército de Salvação de Arakan Rohingya (ARSA atacou cerca de 30 postos de forças de segurança no norte do Estado de Rakhine. Nos dias que se seguiram, os combatentes do ARSA, juntamente com alguns moradores de Rohingya, iniciaram vários confrontos com as forças de segurança. Por sua vez, as forças de segurança de Mianmar responderam com uma campanha ilegal e  de violenta, marcada por assassinatos, estupros, tortura, queima de aldeias, restrição de alimentos, constituindo crimes contra a humanidade sob a lei internacional.

Este briefing [em inglês] se concentra em crimes graves – incluindo assassinatos e sequestros – realizados por combatentes do ARSA contra a comunidade hindu que vive no norte do Estado de Rakhine.

MAIS RELATÓRIOS

O labirinto do caso Marielle Franco e as perguntas que as autoridades devem responder

Anistia Internacional divulga novo levantamento reunindo informações veiculadas publicamente sobre o caso Marielle Franco que indicam possíveis incoerências e contradições no decorrer das investigaçõe

Reality Check: O estado dos direitos de trabalhadores migrantes faltando menos de quatro anos para a Copa do Mundo do Catar em 2022

Faltando menos de quatro anos para a Copa do Mundo de 2022, autoridades do Catar correm o risco de não cumprir a promessa de combater a exploração de milhares de trabalhadores migrantes

‘Você não tem nenhum direito aqui’: Expulsões ilegais, detenções arbitrárias e maus-tratos de requerentes de asilo nos Estados Unidos

Relatório expõe violações de direitos humanos cometidas pelo governo dos EUA contra pessoas que buscam asilo na fronteira
Mais publicações
Informes Anuais

A cada ano, um resumo do estado dos direitos humanos em centenas de países.

Saiba mais
Frentes de atuação

Descubra nossas formas de atuação e junte-se a nós na defesa dos direitos humanos!

Saiba mais