Mianmar: massacres do Exército da Salvação Arakan Rohingya (ARSA) contra hindus

© REUTERS/Soe Zeya Tun

Em 25 de agosto de 2017, o rupo armado Exército de Salvação de Arakan Rohingya (ARSA atacou cerca de 30 postos de forças de segurança no norte do Estado de Rakhine. Nos dias que se seguiram, os combatentes do ARSA, juntamente com alguns moradores de Rohingya, iniciaram vários confrontos com as forças de segurança. Por sua vez, as forças de segurança de Mianmar responderam com uma campanha ilegal e  de violenta, marcada por assassinatos, estupros, tortura, queima de aldeias, restrição de alimentos, constituindo crimes contra a humanidade sob a lei internacional.

Este briefing [em inglês] se concentra em crimes graves – incluindo assassinatos e sequestros – realizados por combatentes do ARSA contra a comunidade hindu que vive no norte do Estado de Rakhine.

MAIS RELATÓRIOS

Fome de Justiça: crimes contra a humanidade na Venezuela

Execuções extrajudiciais, detenções arbitrárias, mortes e ferimentos causados pelo uso excessivo da força fazem parte da lista de abusos do governo de Nicolás Maduro.

Relatório Anual da Pena de Morte 2018

Relatório da Anistia Internacional sobre a pena de morte em 2018 confirma que sua imposição e aplicação se limitam a uma minoria de países.

Leis Projetadas para Silenciar: A Repressão Global às Organizações da Sociedade Civil

Relatório lista 50 países onde leis contrárias às ONGs vêm sendo implementadas ou estão em vias de ser.
Mais publicações
Informes Anuais

A cada ano, um resumo do estado dos direitos humanos em centenas de países.

Saiba mais
Frentes de atuação

Descubra nossas formas de atuação e junte-se a nós na defesa dos direitos humanos!

Saiba mais