Ataques letais mas evitáveis: assassinatos e desaparecimentos forçados daqueles que defendem direitos humanos

Região: Global
killings relatorio

O presente relatório aborda as mais graves violações contra os defensores dos direitos humanos: assassinatos e desaparecimentos forçados. Algumas pessoas são atacadas porque se colocam contra poderosos agentes que violam os direitos humanos. Outras são atacadas pelo que são e pelo que fazem, como as que defendem os direitos das mulheres, de lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros e intersexuais, de populações indígenas e grupos minoritários. Outras são atacadas durante conflitos, ou onde comunidades estão sob o domínio do crime organizado e da repressão violenta.

MAIS RELATÓRIOS

Informe 2018: Balanço Geral

Publicação com as principais atividades realizadas pela Anistia Internacional Brasil no ano de 2018

Salvar vidas não é crime: Assédio politicamente motivado contra defensores de direitos humanos de pessoas migrantes

O governo dos EUA executou uma campanha de ameaças, assédio e investigações criminais ilícitas e politicamente motivadas contra defensores de direitos de pessoas migrantes na fronteira EUA-México.

Fome de Justiça: crimes contra a humanidade na Venezuela

Execuções extrajudiciais, detenções arbitrárias, mortes e ferimentos causados pelo uso excessivo da força fazem parte da lista de abusos do governo de Nicolás Maduro.
Mais publicações
Informes Anuais

A cada ano, um resumo do estado dos direitos humanos em centenas de países.

Saiba mais
Frentes de atuação

Descubra nossas formas de atuação e junte-se a nós na defesa dos direitos humanos!

Saiba mais