20 de junho de 2016 Lígia Batista

Rafael Braga e a seletividade do sistema de justiça criminal Grafite do coletivo Captain Borderline em homenagem a Rafael Braga no Rio de Janeiro/ Créditos: AF Rodrigues
Neste dia 20 de junho, completa 3 anos da condenação de Rafael Braga por um crime que não cometeu. O único preso no contexto das manifestações de 2013 é jovem, negro e pobre.

13 de junho de 2016 Tarah Demant

A violência contra LGBTI não vai desaparecer LGBTI
O assassinato em massa ocorrido no último fim de semana em uma boate gay em Orlando, Flórida – que até a última contagem vitimou 50 pessoas – chamou atenção para o islamismo violento e o controle de a

10 de junho de 2016 Marcelle Decothé

01 coisa sobre mim roda de conversa
Todo mundo sabe que uma das minhas funções na Anistia Internacional é divulgar a campanha Jovem Negro Vivo em diversos espaços.

7 de março de 2016 Anistia Internacional

Vozes pelos direitos humanos: Martin Luther King Jr. Martin Luther King
"A injustiça, em qualquer parte, é uma ameaça à justiça em toda a parte."
Martin Luther King Jr.

13 de novembro de 2015 Bruno F. Duarte

Cinco razões pelas quais são importantes as marchas de orgulho Sem Título-2
Direitos humanos, conscientização e empoderamento: como todos esses fatores, além de outros, estão presentes nas paradas do Orgulho LGBTI

27 de setembro de 2015 Comunicação Anistia

As conseqüências da legislação sobre o aborto na Irlanda: “Eu parei de me sentir como um ser humano ” Protesto pela mudança das leis de aborto na Irlanda. No cartaz: Proteja a vida de mulheres e meninas. Faça o aborto ser acessível. | © Demotix
A lei não prioriza a vida da mulher. Conheça a história de Rebeca H, que teve negado o tratamento que precisava ao longo da sua gravidez.

25 de setembro de 2015 Chiara Liguori

Um triste aniversário para os dominicanos despojados de sua nacionalidade Manifestação por direitos civis na República Dominicana. | ©Amnesty International
Há dois anos a República Dominicana privou dezenas de milhares de pessoas de sua nacionalidade pelo único fato de serem filhos de haitianos sem documentos.

6 de julho de 2015 Chiara Liguori

Manobra de relações públicas da República Dominicana não alivia o sofrimento de apátridas ©Amnesty International
Sem documentos de identidade para demonstrar sua nacionalidade, pessoas estão condenadas a permanecer presas na pobreza extrema e sem garantia de direitos.

1 de dezembro de 2014 Ben Beaumont

Dia Mundial do Combate à AIDS: Uma heroína ajuda a combater o estigma e salvar vidas Manifestação pelo direito à saúde das pessoas com HIV. |©Amnesty International
Nonhlanhla, uma mulher que vive com HIV e ajuda a combater o estigma e salvar vidas de outros na sua comunidade.

27 de novembro de 2014 Erika Guevara Rosas

Milhares de apátridas: a vergonha da República Dominicana ©Amnesty International
Segundo a ACNUR, a República Dominicana está entre os cinco países do mundo com mais pessoas apátridas: cerca de 200.000 por serem descendentes de haitianos.

Resultados

Conheça alguns dos casos de sucesso que foram trabalhados pela Anistia Internacional.

Saiba mais