6 formas de ajudar Raif Badawi e outros ativistas de direitos humanos na Arábia Saudita AGORA

Bruno F. Duarte
Assistente de Novas Mídias

VER TODOS OS POSTS    

Tags: ,

*Por Ella Knight, assessora de pesquisa e campanhas da Anistia Internacional

Um ano após o clamor mundial contra sua flagelação pública, Raif Badawi e dezenas de ativistas continuam presos e em risco de punições severas na Arábia Saudita. Muitos outros estão sendo condenados à dura lei anti-terrorismo, enquanto aliados da Arábia Saudita descaradamente apoiam a repressão do reino em nome da chamada “guerra contra o terror”. Junte-se à luta novamente hoje! Listamos seis maneiras que você pode exigir uma ação da Arábia Saudita.

1. Exija a libertação imediata de Raif Badawi

Em maio de 2014, o governo da Arábia Saudita condenou o blogueiro Raif Badawi a 10 anos de prisão e 1.000 chibatadas. Seu ‘crime’? A criação de um fórum on-line para encorajar o debate social e público. Na sexta-feira, 09 de janeiro de 2015, Raif recebeu as primeiras 50 dolorosas chicotadas. Ele não foi açoitado desde então, e ativistas da Anistia Internacional em todo o mundo continuam a lutar por sua libertação.

Exija que o Rei Salman liberte Raif Badawi imediata e incondicionalmente!

Tweet agora: Há um ano o destino de @Raif_Badawi ainda é incerto. @KingSalman: acabe com o tormento, liberte-o agora! #FreeRaif

 

raif

Raif Badawi e filhos. Foto: Arquivo pessoal.

 

2. Ajude a libertar o advogado de direitos humanos Waleed al-Khair Abu

Em julho de 2014, o advogado Waleed al-Khair Abu foi preso por 15 anos sob a cruel lei de combate ao terrorismo da Arábia Saudita. Ele trabalhou em defesa de muitos ativistas pacíficos, incluindo Raif Badawi, e desafiou a repressão generalizada aos direitos humanos em todo o país.

Waleed é um prisioneiro de consciência, não um terrorista. Por favor, assine a petição que exige sua libertação imediata e incondicional.

Walled

Advogado de direitos humanos Abu Waleed Alkhair. Foto: Arquivo pessoal.

 

3. Tweet para salvar três jovens ativistas de execução

Há crescentes temores sobre as execuções iminentes de três ativistas xiitas jovens, Ali al-Nimr, Dawoud al-Marhoon e Abdullah al-Zaher. Todos eles eram tinham menos de 18 anos quando foram presos depois de participarem de manifestações anti-governo. Todos eles têm tido julgamentos flagrantemente injustos e foram condenados à morte com base em “confissões” que eles alegam terem sido extraídas sob tortura. Ali al-Nimr é sobrinho de Sheikh Nimr al-Nimr, proeminente clérigo xiita que foi executado ao lado de outras 46 pessoas em 2 de Janeiro de 2016.

Ativista xiita Ali al-Nimr. Foto: Arquivo pessoal.

Ativista xiita Ali al-Nimr. Foto: Arquivo pessoal.


Exija que o Rei Salman comute imediatamente as sentenças de morte dos três jovens ativistas.

Tweet agora: Execuções são terríveis e precisam acabar! @KingSalman: salve os jovens Ali, Dawood, Abdullah e outros #SaudiArabia

 

4. Exija a libertação de ativistas de direitos humanos pacíficos

A Arábia Saudita continua proibindo as associações de direitos humanos independentes e prendendo seus fundadores. Os defensores dos direitos humanos Dr. Abdulrahman al-Hamid e Dr Abdulkareem al-Khoder foram recentemente condenados a nove e dez anos de prisão respectivamente após julgamentos flagrantemente injustos na notória corte anti-terror do reino. Os dois são membros fundadores da hoje dissolvida Associação Saudita de Direitos Civis e Políticos (ACPRA). Outros oito membros da ACPRA já foram presos ou em julgamento por exigir reformas políticas e dos direitos humanos.

defensores DH arabia saudita

Defensores dos direitos humanos Dr. Abdulrahman al-Hamid (extrema esquerda) e Dr. Abdulkareem al-Khoder (terceiro à direita) com outros membros e apoiadores da Associação Saudita de Direitos Civis e Políticos (ACPRA). Foto: Arquivo pessoal.

 

Exija que a Arábia Saudita liberte ativistas pacíficos de direitos humanos hoje!

Tweet agora: .@KingSalman: Defender os direitos humanos não é um crime! Liberte @drkhdar e @abukhald100 agora! #SaudiArabia #acprahr

 

5. Peça que seu governo pressione a Arábia Saudita

O governo do seu país deve fazer tudo o que puder para exigir que a Arábia Saudita faça a coisa certa. Envie um tweet para as contas oficiais do seu governo (por exemplo, o Ministério dde Relações Exteriores ou a embaixada do seu país na Arábia Saudita) e peça a libertação de Raif, Waleed e outros ativistas pacíficos de direitos humanos. Aqui estão as contas de Twitter para algumas embaixadas de países na Arábia Saudita:

UE: @EUintheGCC
Alemanha: @GermanyinKSA
Holanda: @NLinSaudiArabia
Suécia: @SwedeninKSA
Reino Unido: @UKinSaudiArabia
EUA: @USEmbassyRiyadh
Brasil: @BRAZEMBKSA

6. Pressione a embaixada da Arábia Saudita em seu país

frança

Protestos em frente à embaixada da Arábia Saudita em Paris, França. Foto: Guillaume POLI

 

Pesquisa on-line o telefone ou fax da embaixada da Arábia Saudita em seu país, ligue e reivindique mudanças. Por exemplo, você poderia dizer: “Estou ligando para perguntar sobre o caso de Ali al-Nimr, jovem infrator condenado à morte. Estou muito preocupado/a com o fato de que ele estar sendo mantido em confinamento solitário e que pode ser executado a qualquer momento.” Sabemos que essa é particularmente uma forma eficaz (e incômoda) de campanha.

Bruno F. Duarte
Assistente de Novas Mídias

VER TODOS OS POSTS    
Imprimir

Mais Posts

28 de junho de 2019 Anistia Internacional

O levantar da bandeira LGBTQI em Angola

Neste 28 de junho, ativista enumera avanços, como criminalização da discriminação, e desafios, como a inserção no mercado de trabalho, desta pauta no país

27 de junho de 2019 Anistia Internacional Tags: , ,

Direitos humanos são sobre pessoas, não sobre coisas

Confira o relato sobre aprendizados e experiências de jovens que participaram do V Encontro Nacional para Ativistas da Anistia Internacional Brasil

26 de junho de 2019 Anistia Internacional

Cinco ferramentas de tortura que precisamos banir

No Dia Internacional de Apoio às Vítimas da Tortura, listamos cinco ferramentas vendidas mundo afora e que já deveriam ter sido banidas
Ver todos os posts
Resultados

Conheça alguns dos casos de sucesso que foram trabalhados pela Anistia Internacional.

Saiba mais