6 formas de ajudar Raif Badawi e outros ativistas de direitos humanos na Arábia Saudita AGORA

Bruno F. Duarte
Assistente de Novas Mídias

VER TODOS OS POSTS    

Tags: ,

*Por Ella Knight, assessora de pesquisa e campanhas da Anistia Internacional

Um ano após o clamor mundial contra sua flagelação pública, Raif Badawi e dezenas de ativistas continuam presos e em risco de punições severas na Arábia Saudita. Muitos outros estão sendo condenados à dura lei anti-terrorismo, enquanto aliados da Arábia Saudita descaradamente apoiam a repressão do reino em nome da chamada “guerra contra o terror”. Junte-se à luta novamente hoje! Listamos seis maneiras que você pode exigir uma ação da Arábia Saudita.

1. Exija a libertação imediata de Raif Badawi

Em maio de 2014, o governo da Arábia Saudita condenou o blogueiro Raif Badawi a 10 anos de prisão e 1.000 chibatadas. Seu ‘crime’? A criação de um fórum on-line para encorajar o debate social e público. Na sexta-feira, 09 de janeiro de 2015, Raif recebeu as primeiras 50 dolorosas chicotadas. Ele não foi açoitado desde então, e ativistas da Anistia Internacional em todo o mundo continuam a lutar por sua libertação.

Exija que o Rei Salman liberte Raif Badawi imediata e incondicionalmente!

Tweet agora: Há um ano o destino de @Raif_Badawi ainda é incerto. @KingSalman: acabe com o tormento, liberte-o agora! #FreeRaif

 

raif

Raif Badawi e filhos. Foto: Arquivo pessoal.

 

2. Ajude a libertar o advogado de direitos humanos Waleed al-Khair Abu

Em julho de 2014, o advogado Waleed al-Khair Abu foi preso por 15 anos sob a cruel lei de combate ao terrorismo da Arábia Saudita. Ele trabalhou em defesa de muitos ativistas pacíficos, incluindo Raif Badawi, e desafiou a repressão generalizada aos direitos humanos em todo o país.

Waleed é um prisioneiro de consciência, não um terrorista. Por favor, assine a petição que exige sua libertação imediata e incondicional.

Walled

Advogado de direitos humanos Abu Waleed Alkhair. Foto: Arquivo pessoal.

 

3. Tweet para salvar três jovens ativistas de execução

Há crescentes temores sobre as execuções iminentes de três ativistas xiitas jovens, Ali al-Nimr, Dawoud al-Marhoon e Abdullah al-Zaher. Todos eles eram tinham menos de 18 anos quando foram presos depois de participarem de manifestações anti-governo. Todos eles têm tido julgamentos flagrantemente injustos e foram condenados à morte com base em “confissões” que eles alegam terem sido extraídas sob tortura. Ali al-Nimr é sobrinho de Sheikh Nimr al-Nimr, proeminente clérigo xiita que foi executado ao lado de outras 46 pessoas em 2 de Janeiro de 2016.

Ativista xiita Ali al-Nimr. Foto: Arquivo pessoal.

Ativista xiita Ali al-Nimr. Foto: Arquivo pessoal.


Exija que o Rei Salman comute imediatamente as sentenças de morte dos três jovens ativistas.

Tweet agora: Execuções são terríveis e precisam acabar! @KingSalman: salve os jovens Ali, Dawood, Abdullah e outros #SaudiArabia

 

4. Exija a libertação de ativistas de direitos humanos pacíficos

A Arábia Saudita continua proibindo as associações de direitos humanos independentes e prendendo seus fundadores. Os defensores dos direitos humanos Dr. Abdulrahman al-Hamid e Dr Abdulkareem al-Khoder foram recentemente condenados a nove e dez anos de prisão respectivamente após julgamentos flagrantemente injustos na notória corte anti-terror do reino. Os dois são membros fundadores da hoje dissolvida Associação Saudita de Direitos Civis e Políticos (ACPRA). Outros oito membros da ACPRA já foram presos ou em julgamento por exigir reformas políticas e dos direitos humanos.

defensores DH arabia saudita

Defensores dos direitos humanos Dr. Abdulrahman al-Hamid (extrema esquerda) e Dr. Abdulkareem al-Khoder (terceiro à direita) com outros membros e apoiadores da Associação Saudita de Direitos Civis e Políticos (ACPRA). Foto: Arquivo pessoal.

 

Exija que a Arábia Saudita liberte ativistas pacíficos de direitos humanos hoje!

Tweet agora: .@KingSalman: Defender os direitos humanos não é um crime! Liberte @drkhdar e @abukhald100 agora! #SaudiArabia #acprahr

 

5. Peça que seu governo pressione a Arábia Saudita

O governo do seu país deve fazer tudo o que puder para exigir que a Arábia Saudita faça a coisa certa. Envie um tweet para as contas oficiais do seu governo (por exemplo, o Ministério dde Relações Exteriores ou a embaixada do seu país na Arábia Saudita) e peça a libertação de Raif, Waleed e outros ativistas pacíficos de direitos humanos. Aqui estão as contas de Twitter para algumas embaixadas de países na Arábia Saudita:

UE: @EUintheGCC
Alemanha: @GermanyinKSA
Holanda: @NLinSaudiArabia
Suécia: @SwedeninKSA
Reino Unido: @UKinSaudiArabia
EUA: @USEmbassyRiyadh
Brasil: @BRAZEMBKSA

6. Pressione a embaixada da Arábia Saudita em seu país

frança

Protestos em frente à embaixada da Arábia Saudita em Paris, França. Foto: Guillaume POLI

 

Pesquisa on-line o telefone ou fax da embaixada da Arábia Saudita em seu país, ligue e reivindique mudanças. Por exemplo, você poderia dizer: “Estou ligando para perguntar sobre o caso de Ali al-Nimr, jovem infrator condenado à morte. Estou muito preocupado/a com o fato de que ele estar sendo mantido em confinamento solitário e que pode ser executado a qualquer momento.” Sabemos que essa é particularmente uma forma eficaz (e incômoda) de campanha.

Bruno F. Duarte
Assistente de Novas Mídias

VER TODOS OS POSTS    
Imprimir

Mais Posts

9 de maio de 2019 Anistia Internacional Tags: ,

Game of Thrones: Cinco situações em que a realidade supera a ficção

Vida real ou ficção? Veja cinco situações onde a realidade é pior que a ficção de Game Of Thrones

9 de maio de 2019 Erika Guevara Rosas Tags: , ,

O riscos que as mulheres assumem para defender o meio ambiente e os direitos dos povos indígenas

Líderes sul-americanos devem proteger e reconhecer a importância do trabalho que essas mulheres realizam

24 de abril de 2019 Anistia Internacional Tags: , , , ,

Descubra quem são os piores violadores de direitos humanos no Universo Marvel

Thanos, Odin ou os Kree? Analisamos os históricos de violações dos piores vilões da série a partir de conceitos reais de justiça internacional.
Ver todos os posts
Resultados

Conheça alguns dos casos de sucesso que foram trabalhados pela Anistia Internacional.

Saiba mais