O blog da Anistia traz comentários e análises sobre as questões direito humanos no país e no mundo.

Delegações de juventude e o srecretário geral da Anistia, Salil Shetty, entregam a petição da campanha Meu Corpo, Meus Direitos para o enviado da ONU.
Metade da população mundial tem menos de 25 anos de idade. Atualmente com 1,8 bilhão, esta é a maior população jovem da história, e este ano na Comissão de População e Desenvolvimento da ONU, segundo Sarah Atkinson da Anistia Internacional, jovens de todo o mundo estão se posicionando diante de líderes mundiais e exigindo serem ouvidos.
Lançamento de um relatório da Anistia Internacional sobre tortura, no início dos anos 70.
Em 1972, a Anistia Internacional lançou um relatório global sobre o tema da tortura, com foco no caso brasileiro, que à época vivia uma ditadura militar violenta. Confira os desdobramentos dessa ação, e não deixe de participar da campanha contra a impunidade dos crimes cometidos por agentes do Estado durante esse período. #50diascontraimpunidade
Oferta de trabalho na área de fundraising no escritório da Anistia Internacional Brasil, no Rio de Janeiro.
Salil Shetty e Ban Ki-moon
Salil Shetty reuniu-se com o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, para entrega dos resultados da campanha Meu Corpo, Meus Direitos.
As autoridades de Moçambique se comprometeram publicamente a derrubar a proposta de lei que permitiria a estupradores escapar da acusação ao se casarem com suas vítimas.
Ahmed Maher (de touca branca), Ahmed Douma (E) e Mohamed Adel (D) do movimento de 06 de Abril, atrás das grades no tribunal Abdeen, no Cairo, em 22 de dezembro de 2013
Leis arbitrárias, que desconsideram os direitos humanos, condenam ativistas egípcios a três anos de prisão com trabalhos forçados e ao pagamento de uma multa de 7 mil dólares.
Ivan Seixas foi preso e torturado junto com seu pai, Joaquim Seixas, que foi morto após dois dias de tortura. Até hoje, ninguém foi responsabilizado por estes crimes.
Um novo recurso para armar advogados, réus e o Judiciário com ferramentas para lutar contra a injustiça foi publicado pela Anistia Internacional.
Governos estão usando cada vez mais software, equipamentos de espionagem e ferramentas semelhantes para violar o direito à privacidade e vários outros direitos humanos.
Email
Informe Anual 2013

O Informe 2013 da Anistia Internacional revela um mundo em que as pessoas continuam desafiando a opressão mesmo diante do poderoso arsenal de medidas repressivas mobilizado contra elas.

Selecione um informe do país